Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos quer dar a cara em 2015

"Claro que o normal é recandidatar-me", afirma o primeiro-ministro ao Expresso, no 2º aniversário da sua eleição. Diz que o seu programa "pressupunha duas legislaturas" e "não há razões para desistir".

"Não sei se o PSD irá a tempo de recuperar, mas essa não é a questão mais relevante, O mais importante é ter uma posição politicamente digna e fazer as coisas que tinham que ser feitas", Em conversa com o Expresso durante uma visita ao interior do país, Pedro Passos Coelho diz-se disposto a dar a cara nas próximas legislativas e explica porquê.

"O programa com que me candidatei pressupunha duas legislaturas e há coisas que quero fazer para além do programa de assistência", afirmou o PM, "o normal é recandidatar-me. Não há nenhuma razão para eu desistir".

Passos diz compreender que haja "alguma tensão no CDS" mas diz-se convicto de que a legislatura se vai cumprir: "custar-me-ia muito um Governo com uma missão histórica caír por desentendimentos menores".

Leia mais na edição deste sábado do Expresso.