Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos promete tirar "todas as conclusões" sobre a lista VIP, Ferro acusa o Governo de sonsice

  • 333

FOTO ALBERTO FRIAS

Passos Coelho garantiu que o Governo não deixará de analisar o relatório da Comissão Nacional de Proteção de Dados e tentar retirar conclusões atendendo ao direito do sigilo quanto aos dados dos contribuintes.

Depois de a Comissão de Dados ter encontrado ilegalidades na lista VIP e de ter denunciado excessivo acesso de empresas privadas aos dados dos contribuintes, Ferro Rodrigues aproveitou o debate quinzenal para questionar o primeiro-ministro sobre estas conclusões.

"Nunca houve uma partirização da Administração Pública como hoje. O exemplo do primeiro-ministro não é também um dos exemplos mais inspiradores. Onde irá parar esta espécie de sonsice política?", questionou o deputado do PS, sublinhando que "estranhamente" essa lista VIP não incluía a ministra das Finanças (segundo a Comissão de Dados, há quatro nomes na lista: Cavaco Silva, Passos Coelho, Paulo Portas e Paulo Núncio).

Ferro Rodrigues elogiou ainda a demissão de Miguel Macedo, enquanto ministro da Administração Interna na sequência do caso dos vistos gold, sugerindo que a lista VIP deveria ter conduzido a uma situação semelhante na pasta das Finanças. 

Passos Coelho assegurou que o Executivo não deixará de analisar o relatório da Comissão Nacional de Proteção de Dados e tentar retirar conclusões. "Evidentemente que o conteúdo do relatório nos preocupa em relação a qualquer cidadão. Não deixaremos, na sequência de qualquer relatório, de tirar todas as conclusões sobre essa matéria", afirmou.

O primeiro-ministro garantiu que não é por "cor partidária, mas por competência", que são escolhidas as pessoas para a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT). "Antes é que havia um sistema de escolha puramente partidária."

Avançou ainda que solicitou à AT alterações imediatas de procedimentos para evitar a devassa de dados privados.