Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos. "Greve na TAP é grave e ameaça a companhia a curto prazo"

  • 333

"A não privatização da TAP vai levar a despedimentos coletivos, à venda de aviões, à reestruturação, a uma TAP em miniatura que não serve os interesses dos trabalhadores, nem dos pilotos, nem de Portugal", disse Passos Coelho

Marcos Borga

O chefe do Governo frisou que o problema da transportadora aérea nacional é "sério", não havendo outra alternativa senão a privatização.

O primeiro-ministro defendeu esta manhã no Parlamento que a greve convocada pelos pilotos da TAP entre o dia 1 e 10 de maio é "grave" e constitui uma ameaça para a companhia a curto prazo.

"A greve da TAP não se compreende e é grave. É perverso que uma greve que está decretada para valer 10 dias, em nome de salvar a empresa para evitar a privatização, possa pôr em risco a própria empresa não no futuro de médio prazo, mas no curto prazo", disse Passos Coelho em resposta a uma questão do líder parlamentar do CDS, Nuno Magalhães, que apelou aos trabalhadores para cancelarem a paralisação anunciada.

"Quem julga que impedindo a privatização da TAP empurra o problema com a barriga para daqui a uns anos, está muito enganado", insistiu.



O chefe do Governo frisou que o problema da transportadora aérea nacional é "sério", não havendo outra alternativa senão a sua venda a privados. "A não privatização da TAP vai levar a despedimentos coletivos, à venda de aviões, à reestruturação, a uma TAP em miniatura que não serve os interesses dos trabalhadores, nem dos pilotos, nem de Portugal", acrescentou.

Durante a sua intervenção, o líder da bancada do CDS alertou para as consequências da greve dos pilotos da TAP. "Foi convocada uma greve de 10 dias num só mês. Isto vai afetar o turismo, a economia portuguesa, os passageiros, mas também, e se calhar sobretudo, a própria empresa", disse Nuno Magalhães.



Por seu turno, o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, considerou que a greve dos pilotos da TAP é "egoísta" e "profundamente irresponsável".