Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Passos Coelho. União Energética passa por "maior integração regulatória"

  • 333

Passos Coelho esta sexta-feira, à chegada ao segundo dia de Conselho Europeu, em Bruxelas

STEPHANIE LECOCQ/ EPA

No final do Conselho Europeu, o primeiro-ministro diz que cooperação com Espanha e França nesta matéria foi reconhecida e que no encontro foi apresentado um cenário económico "mais otimista".

O primeiro-ministrou considerou esta sexta-feira que o sucesso para a criação da União Energética passa por uma "integração física" e uma "maior integração regulatória" entre os diferentes Estados-membro, com regras comuns ou harmonizadas nos mercados de energia.



Passos Coelho falava no final da reunião de chefes de Estado e de Governo, em Bruxelas, considerando que o trabalho de Portugal com Espanha e com a França se "insere neste esforço", um trabalho "que foi reconhecido pelo Conselho Europeu".



Sobre a apresentação feita pelo presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, sobre o cenário económico para a Europa, considerando os três pilares considerados fundamentais - a consolidação orçamental, as reformas estruturais e o investimento -, Passos Coelho disse ter sido descrito um cenário "mais otimista".



"Foi enfatizado que a retoma integra a questão da queda do preço do petróleo e a política económica seguida pelo BCE", disse o primeiro-ministro, acrescentando que esta "perspetiva conjuntural temporária não pode fazer esquecer o trabalho de fundo", para garantir o regresso da confiança e o "retorno do investimento privado".



"Feita a avaliação, cabe a cada Estado incorporar as recomendações", concluiu Passos Coelho.



No plano internacional, o chefe do executivo adiantou que o Conselho euroopeu abordou as situações na Ucrânia e na Líbia.