Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Partidos querem impor visto prévio à cobertura mediática das eleições

  • 333

FOTO LUÍS BARRA

Proposta conjunta de PSD, PS e CDS cai mal nos órgãos de comunicação social, que estão a tentar concertar uma posição.

Filipe Santos Costa e Adriano Nobre

Já há acordo entre os três maiores partidos sobre as novas regras para a cobertura jornalística das campanhas eleitorais.

A proposta surge de um consenso entre PSD, PS e CDS, já foi comunicada ao PCP e ao BE, e só está à espera de alguns acertos finais para ser aprovada na Assembleia da República.

No essencial, o documento vai contra as reivindicações dos media e reforça algumas limitações à liberdade editorial - desde logo, ao considerar "período eleitoral", durante o qual as regras são mais apertadas, não só o prazo oficial de campanha, mas também a pré-campanha, a partir do momento em que estão marcadas as eleições e formalizadas as candidaturas.

A iniciativa já foi enviada aos representantes comunicação social, que contestam diversas regras agora propostas. Fontes contactadas pelo Expresso asseguram que a primeira reação foi muito negativa, estando os vários meios a concertar uma posição conjunta que deverá ser divulgada em breve.

Uma das normas mais polémicas é a obrigatoriedade de apresentação, por cada órgão de comunicação social, de um "plano de cobertura jornalística do período eleitoral" - que é apreciado por um novo órgão, uma comissão mista composta pela Comissão Nacional de Eleições e pela Entidade Reguladora da Comunicação Social.

SAIBA MAIS NO EXPRESSO DIÁRIO