Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Pacheco Pereira. "É importante que se conheça a correspondência entre o Governo e a troika"

  • 333

Alberto Frias

Historiador social-democrata muito crítico em relação à forma como foi aplicado o memorando de entendimento. Os "últimos três anos destruíram o equilíbrio social" no
país.

"Em democracia as eleições perturbam", disse esta quarta-feira José Pacheco Pereira, naquela que foi a mais bem acolhida intervenção do primeiro painel da sessão da tarde do colóquio "Grécia, e agora?".



Pacheco, que falou sobretudo como historiador, fez questão de lembrar que os factos falam por si e que "os últimos três anos destruíram o equilíbrio social" no nosso país.



Um dos aspetos desta crise "é a desvalorização do valor da educação", defendeu Pacheco Pereira, criticando a forma como foi aplicado o memorando de entendimento. Por isso, frisou, "é muito importante que se conheça a correspondência entre o Governo e a troika, se é que há registo!, que se conheçam os emails, os documentos".



Pacheco lembrou que o PEC IV foi chumbado por ser "um excesso de austeridade". Comparando a crise de 2011 com a atual, o antigo deputado do PSD disse que "a crise

de 2011 foi uma crise aguda", sendo que "algumas das afirmações mais entusiásticas sobre o memorando vieram do PSD".