Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marques Mendes critica declarações de Cavaco Silva e diz que Passos devia pedir desculpa

  • 333

O comentador da SIC defendeu este sábado que o Presidente da República "devia estar equidistante" e que deveria ter "falado de outra forma". Marques Mendes disse ainda que Pedro Passos Coelho devia ter pedido desculpa.

No seu habitual comentário na SIC, este sábado, Luís Marques Mendes criticou as declarações de Cavaco Silva sobre as dívidas do primeiro-ministro, lembrando que o Presidente da República "devia estar equidistante".

As críticas de Marques Mendes surgem após as declarações de Cavaco Silva, este sábado, que se escusou a comentar o caso, mas que associou a questão da dívida do primeiro-ministro ao ambiente de pré-campanha eleitoral. O Presidente lembrou ter "muita experiência para saber distinguir entre aquilo que são jogadas político-partidárias e o que são outras matérias". Apelou ainda aos partidos políticos que "se concentrem na resolução dos reais problemas do país".

Marques Mendes defende que Cavaco Silva devia ter agido de maneira diferente. "Que ele não se intrometa eu percebo, mas eu preferia que o Presidente tivesse falado de outra forma. Não devia ter feito uma farpa no Governo, nem na oposição", referiu. "Preferia que dissesse que não se pronunciava em público".

Nas suas declarações, o chefe de Estado ainda referiu que comentar polémicas político-partidárias "é matéria dos comentadores políticos". Sobre isso, Marques Mendes afirmou que "o Presidente, de alguma forma, também fez um bocadinho de comentador".

Ainda sobre as dívidas do primeiro-ministro, o ex-líder do PSD afirmou que Passos Coelho deveria ter pedido desculpa no início da semana. "O que gostaria que o primeiro-ministro tivesse feito era que, na segunda ou na terça, tivesse chamado a imprensa, feito uma comunicação, explicando que cometeu uma falha, que aconteceu num período difícil da sua vida, que já tinha resolvido a situação, e tivesse pedido desculpa aos portugueses."

Marques Mendes diz que, neste caso, "pior que a falha são as explicações". "Quando se conhece a situação corrige-se e depois pede-se desculpa. O forte dele não é humildade. Não é a sua característica mais forte." 

Quanto à sua intervenção nas Jornadas Parlamentares do PSD, na terça-feira, o comentador diz que Passos Coelho fez um discurso de vítima. "Nunca vi um político experiente a fazer o que ele fez - a dialogar com Sócrates", acrescentou. Marques Mendes defendeu, no entanto, que, na sua mais recente intervenção, Passos Coelho "esteve bem" e que "teve uma declaração com humildade". Apesar disso, o comentador diz acreditar que o primeiro-ministro "sai fragilizado disto".