Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Grupo parlamentar do PSD "censura politicamente" deputados eleitos pela Madeira

O líder da bancada social-democrata, Luís Montenegro, criticou a conduta" dos quatro deputados eleitos pela Madeira que votaram contra o Orçamento do Estado para 2015.

O líder da bancada social-democrata, Luís Montenegro, afirmou hoje que o grupo parlamentar do PSD "censura politicamente a conduta" dos quatro deputados eleitos pela Madeira que votaram contra o Orçamento do Estado para 2015.

Em declarações aos jornalistas, no final de uma reunião da bancada social-democrata, o líder parlamentar do PSD declarou que "o assunto, do ponto de vista da gestão interna do grupo parlamentar, está encerrado", referindo que, no plano disciplinar partidário, está em curso um processo contra Guilherme Silva, Correia de Jesus, Hugo Velosa e Francisco Gomes.

Questionado sobre se retira a confiança política a Guilherme Silva, que é vice-presidente da Assembleia da República, Luís Montenegro não respondeu diretamente à questão, e assinalou que a continuidade nesse cargo depende do próprio: "O doutor Guilherme Silva conhece a minha opinião pessoal, a opinião da direção e a opinião do grupo parlamentar relativamente às consequências políticas do seu comportamento, e decidirá, porque a decisão cabe-lhe a ele, não me cabe a mim".

Luís Montenegro explicou que o que está na sua "dependência direta" é a sua equipa de direção do grupo parlamentar, sublinhando: "O doutor Hugo Velosa pôs o seu lugar à disposição e eu aceitei e ele vai deixar de ser o coordenador do PSD na 1.ª Comissão".

No final da reunião da bancada do PSD, Guilherme Silva escusou-se a prestar declarações. "O nosso porta-voz sobre essa matéria é o presidente do grupo parlamentar", disse à agência Lusa.

De acordo com o líder parlamentar do PSD, houve na reunião da bancada social-democrata "uma discussão muito intensa, muito frontal" sobre este caso.



O líder parlamentar do PSD separou o plano político do plano disciplinar, declarando: "A parte disciplinar será analisada no âmbito do Conselho de Jurisdição Nacional. Eu próprio tive ocasião de fazer a participação dos factos que retratam a quebra da disciplina de voto destes deputados no dia 25 de novembro".

Quanto ao plano político, Luís Montenegro acrescentou que "a conclusão é que o grupo parlamentar censura politicamente a conduta dos deputados da Madeira e, por via disso, não compreende porque é que houve um voto contra", que, do ponto de vista do grupo parlamentar, "não foi alvo de nenhuma justificação".

Na votação final global do Orçamento do Estado para 2015, a 25 de novembro, os quatro deputados do PSD eleitos pela Madeira, Guilherme Silva, Correia de Jesus, Hugo Velosa e Francisco Gomes, votaram contra o diploma, desrespeitando a disciplina de voto da sua bancada.