Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Freitas sobre Cavaco: "Só nas monarquias é que o rei podia designar o seu sucessor"

  • 333

FOTO TIAGO PETINGA / LUSA

Em mais uma reacção às polémicas indicações do Presidente da República sobre o perfil que o seu sucessor deverá possuir, Freitas do Amaral expressa o seu desagrado.

"Só nas monarquias é que o rei podia designar o seu sucessor", afirma Freitas do Amaral em declarações ao "Diário Económico", a propósito das indicações dadas pelo Presidente da República, Cavaco Silva, sobre o perfil do seu sucessor.

Além de considerar desadequado que o Presidente teça comentários sobre quem o deverá substituir, o antigo líder do CDS, que presidiu à assembleia geral da ONU e que foi ministro dos Negócios Estrangeiros de José Sócrates, discorda do perfil traçado por Cavaco, nomeadamente que deverá possuir "experiência de contatos internacionais.

"Não considero essencial, nem a Constituição o diz, que um candidato a Presidente da República possua experiência de contatos internacionais", referiu Freitas do Amaral nas declarações ao "Económico". 

"Basta que" o próximo Presidente, "como professor, analista ou comentador, possua conhecimentos sobre a vida internacional", afirmou Freitas.