Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ferro Rodrigues contra-ataca. "Quem se lixou foi mesmo o mexilhão"

"A sua história sobre 'quem não se lixou foi o mexilhão' era cómica se não fosse trágica para milhares de portugueses", disse Ferro Rodrigues dirigindo-se ao primeiro-ministro

Miguel A. Lopes/Lusa

Ao otimismo de Passos Coelho respondeu o socialista Ferro Rodrigues com um cenário bem mais dramático. O registo do primeiro-ministro é "irrealista e de efabulação", disse no debate quinzenal parlamentar desta manhã.

O novo líder da bancada parlamentar do Partido Socialista classificou o otimismo do primeiro-ministro, esta manhã no Parlamento, como "irrealista e de efabulação".

"O país que o senhor apresenta não é o que os portugueses e as portuguesas conhecem. O irrealismo é muito grande", afirmou Ferro Rodrigues na sua primeira intervenção no debate quinzenal, o último deste ano.

"A estratégia neoliberal com que o Governo começou o seu mandato morreu", acrescentou o deputado socialista, adiantando: "Estão a passar para uma estratégia neopopulista".

"A sua história sobre 'quem não se lixou foi o mexilhão' era cómica se não fosse trágica para milhares de portugueses", disse ainda Ferro Rodrigues deixando uma pergunta para o chefe do Governo: "O aumento do desemprego de longa duração e de inativos e desempregados e de emigrantes são, na sua linguagem marítima, 'mexilhão'?"

A referência de Ferro Rodrigues ao mexilhão surge na sequência de declarações de há uma semana de Passos Coelho, ao considerar que o Governo conseguiu que "quem tinha mais" tenha contribuído mais para o esforço de superação da crise, permitindo contrariar o adágio de "quem se lixa é o mexilhão".



"Ao contrário do que era o jargão popular de que quem se lixa é o mexilhão, de que são sempre os mesmos (...) desta vez todos contribuíram e contribuiu mais quem tinha mais, disso não há dívida", afirmou o primeiro-ministro em Braga, no passado dia 5, no duiscurso de fecho de um seminário sobre Economia Social, organizado pela União de Misericórdias de Portugal.