Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Equipa de Miguel Maduro causa mal-estar no PSD

Escolha de independentes e de apoiantes de Paulo Rangel caiu mal no aparelho do partido.

A constituição da equipa do novo ministro adjunto está a gerar mal-estar no PSD. Além de críticas à escolha do próprio Miguel Maduro - que embora militante do partido é um rosto absolutamente desligado do aparelho -, para um lugar que vai gerir os fundos comunitários, os nomes para as secretarias de Estado também estão a agitar o partido.

António Leitão Amaro, deputado do PSD, foi convidado para secretário de Estado do poder local que aceitou, mas como a sua posse ficou adiada à espera do preenchimento de outra vaga no ministério, a do desenvolvimento regional, há fortes pressões do PSD Lisboa contra Leitão Amaro. Em causa está o facto de este se ter identificado com a candidatura de Paulo Rangel na disputa com Passos Coelho para líder do partido.

A secretaria de Estado do desenvolvimento regional, que irá ter um papel direto na gestão das verbas do QREN, muito cobiçadas pelas autarquias, também está a gerar fortes pressões do aparelho do PSD. Miguel Maduro ainda não terá escolhido o respetivo secretário de Estado.

Hoje à tarde há reunião do Conselho Nacional do PSD, onde o processo de preparação das candidaturas autárquicas deverá ficar fechado. 

A análise da situação política também está em agenda e o mal-estar relativo à remodelação poderá transparecer.