Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Despacho de Passos e Gaspar dá emprego a ex-espião

Ex-diretor das secretas vai ser integrado na Presidência do Conselho de Ministros, dita um despacho publicado hoje no Diário da República.

Martim Silva e Rui Gustavo

Jorge Silva Carvalho, o ex-espião acusado de corrupção e acesso indevido, foi finalmente colocado na Presidência do Conselho de Ministros, como prevê a lei para todos os antigos elementos dos serviços secretos.

De acordo com um despacho publicado hoje no "Diário da República" e assinado pelo primeiro-ministro Passos Coelho e pelo ministro das Finanças Vítor Gaspar, o ex-espião vai integrar "o mapa de pessoal da secretaria-geral da presidência do Conselho de Ministros na carreira e categoria de técnico superior, em posição remuneratória automaticamente criada de montante pecuniário correspondente à remuneração base da carreira e categoria de origem".

Isto é, Silva Carvalho vai receber o que ganhava como diretor dos Serviço de Insformações Estratégicas e Defesa (SIED).

O ex-espião, que saiu dos serviços por vontade própria para integrar a Ongoing, foi acusado pelo Ministério Público de "corrupção e acesso indevido", cuja fase de instrução vai começar no dia 3 de abril. O caso dizia respeito à passagem de informação entre os serviços secretos e uma empresa privada.