Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Depois da polémica dos jogos da Champions, plano estratégico da RTP é chumbado

FOTO ALBERTO FRIAS

Conselho Geral e Independente acusa a administração de deslealdade institucional. Compra dos direitos de transmissão da Champions contou para a decisão. Alberto da Ponte por um fio.

O Conselho Geral Independente (CGI) considera que a proposta da administração da RTP para compra dos jogos da Liga dos Campeões violou "o dever de colaboração e o princípio de lealdade institucional". Esta é uma das razões referidas pelo CGI para ter chumbado (pela segunda vez) o plano estratégico da estação.

No texto onde justifica a chumbo, confirmado pelo Expresso, o Conselho Geral diz que o plano estratégico da administração da televisão pública "revela insuficiência que o fere de qualquer eficácia". O CGI acrescenta que "esta insuficiência manifesta-se na débil natureza qualitativa e na ausência de especificação das suas propostas".

O comunicado, emitido com a data desta segunda-feira, deixa o atual presidente da RTP, Alberto da Ponte, em situação mais frágil - o seu primeiro plano estratégico já tinha sido chumbado.

Em reação a este segundo chumbo, o conselho de administração da estação afirma, em comunicado, que "tomou conhecimento" e irá analisar a decisão do CGI "à luz do enquadramento legal existente" e remete uma posição para mais tarde. 

Recorde-se que o Governo foi radicalmente contra a compra dos jogos da Champions e o ministro da Presidência, Luís Marques Guedes, disse esperar uma posição do CGI.