Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

CDS-PP faz "trabalho de casa" sem pensar em eventuais coligações

A vice-presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, fala aos jornalistas na reunião do Conselho Nacional do partido, em Elvas

NUNO VEIGA/LUSA

Assunção Cristas anunciou a criação de um gabinete de estudos para definir as políticas do partido entre 2015 e 2020.

A vice-presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, disse hoje que o partido está a fazer o seu "trabalho de casa" para 2015, quando se realizam eleições legislativas, descartando abordar eventuais coligações.   

"Este não é o momento para essa discussão [coligação]. O momento é de trabalhar as nossas ideias, o nosso programa, aquilo que são as nossas prioridades" e é "imprescindível fazer este trabalho de casa", disse.   

Para o CDS-PP, o que "interessa" agora é "identificar os temas de futuro, fazer o trabalho de casa, constituir propostas muito sólidas que, depois, farão parte do nosso programa eleitoral", acrescentou.   

Assunção Cristas falava aos jornalistas à margem do Conselho Nacional do CDS-PP, que decorre em Elvas no auditório São Mateus, no Museu da Fotografia.   

Questionada sobre o tema de uma eventual coligação às eleições legislativas do próximo ano, a vice-presidente do partido disse que, "a seu tempo, se falará disso".

Assunção Cristas aproveitou o encontro com os jornalistas para abordar ainda a criação de um gabinete de estudos, para definir as políticas do partido entre 2015 e 2020.  O gabinete de estudos do partido é, neste momento, "uma realidade", sendo constituído por seis áreas temáticas, salientou.