Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Cavaco mais otimista do que Governo em relação ao crescimento

  • 333

O Presidente da República é esta segunda-feira o primeiro chefe de Estado português a realizar uma visita oficial à sede da OCDE

FOTO LUÍS BARRA

Chefe de Estado diz que a quebra do preço do petróleo e a depreciação do euro poderão levar a uma revisão em alta da taxa de crescimento para cerca de 2% este ano.

O Presidente da República afirmou esta segunda-feira que a taxa de crescimento da economia portuguesa em 2015 poderá ser de 2% devido à quebra do preço do petróleo e à depreciação do euro.



"Em 2014, o crescimento económico foi de 0,9 %, sendo que a previsão para 2015 é de 1,5 %. Contudo, a recente quebra do preço do petróleo e a depreciação do euro poderão conduzir a uma revisão em alta da taxa de crescimento para 2015, para valores em torno de 2%", disse Aníbal Cavaco Silva, em Paris, perante o conselho da OCDE.



O Presidente da República é hoje o primeiro chefe de Estado português a realizar uma visita oficial à sede da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), organismo do qual Portugal faz parte, em Paris. 



Num discurso otimista sobre a situação da economia nacional, Cavaco Silva disse ainda que para 2015 a previsão do Governo português é que o país tenha um défice orçamental abaixo dos 3% e, se tal ocorrer, "o país sairá do procedimento de défice excessivo. (...) Um ajustamento orçamental desta magnitude representa um esforço de grandes proporções".