Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Assessor de Passos simula carta de Lagarde a Seguro

Rudolfo Rebelo, assessor económico do PM, escreveu no Facebook uma carta ao líder do PS em nome da directora do FMI.

"O senhor não quer é pagar nada e pede um novo memorando da troika, afirma a carta escrita no Facebbok pelo assessor do primeiro-ministro, com o título: "Um exclusivo: a carta de Lagarde que Seguro não quer revelar.

Rudolfo Rebelo simula a resposta que Cristine Lagarde teria enviado a António José Seguro em resposta à que o líder do PS lhe dirigiu a alertar para a gravíssima sitruação social e a pedir uma reavaliação política do memorando.

"Agradeço a sua missiva, dando conta da sua pré-disposição em renegociar a reestruturação da dívida portugesa, uma baixa na taxa dos juros e mesmo uma moratória dde juros, afirma a carta, que explora o alegado desconhecimento de António José Seguro de que já há baixa de juros ("permita-me explicar, há alongamento do prazo de empr´+estimo).

"Podem atingir os famigerados 3% de défice já sem a troika a aborrecer-vos a uma cadência trimestral. Tenho de ser clara: sem ter de renegociat um novo memorando, com mais sacrifícios, enfim, uma coisa à grega,  diz  Lagarde, na versão simulada pelo assessor económico de Passos Coelho.

A carta termina com uma pergunta: "O senhor está em condições de nos dizer qual o financiamento que teria de ser acompanhado com o novo memorando? Desculpe a incómoda questão, mas como sabe, o dinheiro é dos contribuintes europeus. Gostaríamos, portanto, que na volta do correio nos dissesse qual a parte desta missiva que não percebe. Assina: Cristine Lagarde.