Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Cavaco Silva invoca o seu exemplo para defender educação como elevador social

Cavaco Silva esteve com António Vitorino, presidente dos Empresários pela Inclusão Social

Miguel A.Lopes

Cavaco Silva pediu aos jovens para terem a ambição de prosseguirem os estudos no Ensino Superior, universitário ou politécnico, deixando-lhes em seguida um apelo: “Convençam-se que um de vós pode chegar lá ao topo”

O ex-Presidente da República Cavaco Silva invocou nesta quinta-feira o seu exemplo para defender a aposta na educação como "elevador social", referindo que partiu de um escalão social humilde e que nunca pensara chegar a chefe de Estado.

Tendo ao lado a sua mulher, Maria Cavaco Silva, o antigo primeiro-ministro, líder do PSD e ex-Presidente da República falava a cerca de 50 jovens de vários pontos do país, com idades compreendidas entre os 15 e os 17 anos, que foram envolvidos nos projetos educativos da EPIS (Empresários pela Inclusão) e que fugiram a um anterior percurso de insucesso escolar.

Depois de elogiar o trabalho desenvolvido pelo antigo ministro socialista António Vitorino, que se prepara para abandonar a presidência da EPIS por ter sido eleito na semana passada para o cargo de diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações, Aníbal Cavaco Silva fez um discurso dirigido aos 50 jovens, salientando-lhes a importância da educação.

"É minha convicção profunda que a educação é o veículo fundamental para o combate à exclusão social, para a igualdade de oportunidades, para a mobilidade social e para se subir a escada da vida", disse. Na parte final da sua intervenção e antes de fazer uma breve visita guiada às suas instalações de trabalho, no antigo Palácio do Sacramento, junto a Alcântara, em Lisboa, o ex-chefe de Estado foi um pouco mais longe, falando então sobre o seu percurso pessoal.

"Estes jovens que estão aqui têm a responsabilidade de mostrar que é possível partir de baixo e chegar lá acima. Foi o mesmo que aconteceu comigo, eu parti de baixo e lutei muito para chegar lá acima. Nada se consegue sem trabalho", frisou.

Cavaco Silva pediu aos jovens para terem a ambição de prosseguirem os estudos no Ensino Superior, universitário ou politécnico, deixando-lhes em seguida um apelo: "Convençam-se que um de vós pode chegar lá ao topo. Na vossa idade nunca pensei que chegaria a ministro das Finanças, a primeiro-ministro e jamais me passou pela cabeça que um dia podia ser Presidente da República. Um de vós pode chegar lá", acentuou Cavaco Silva.