Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Rui Rio recusa que a sua visita a Angola tenha causado “mal-estar” com o Governo

Rui Rio garante que a sua visita a Angola pode ser uma ajuda para que as relações entre Angola e Portugal possam melhorar

Foto Manuel Fernando Araújo / Lusa

Rui Rio garante ter feito a visita não só na condição de líder partidário mas também "como dirigente político português, independentemente do partido"

O presidente do PSD recusou hoje que a sua deslocação a Angola tenha causado algum mal-estar no Governo de António Costa, salientando o "simbolismo" de uma visita que diz ser uma "ajuda" nas relações entre os dois países.

"Não senti nenhum mal-estar com o Governo português, de forma nenhuma", afirmou Rui Rio quanto questionado pelos jornalistas no final de uma reunião com a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), que decorreu esta segunda-feira no Porto, acrescentado que "talvez pudesse ter sentido isso se, em vez de agora, tivesse ido lá há dois ou três meses". Salientando que as reuniões que manteve com o presidente de Angola e com o presidente do MPLA correram "excecionalmente bem", Rio apontou o "simbolismo" do encontro que, "sendo bom para o PSD - que desde o tempo de Cavaco Silva e Durão Barroso sempre teve relações privilegiadas com o MPLA - é, acima de tudo, bom para Portugal".

"Para lá de eu ir lá como líder partidário, também fui lá como dirigente político português, independentemente do partido, e foi assim também que a própria comunicação social local me viu. Nesse aspeto é uma ajuda para que as relações entre Angola e Portugal possam melhorar relativamente aquilo que foi este período mais recente", sustentou. Questionado pelos jornalistas, o líder do PSD disse não ter comunicado a realização da visita ao Governo português - até porque "não tinha de ser comunicada" -- e reiterou que o encontro "foi bom para Portugal".

"Aquilo que eu vejo é que haverá algumas pessoas incomodadas, que procuram agora atirar areia para a engrenagem procurando estragar aquilo que por Portugal conseguiu ser feito", acrescentou. Rui Rio foi recebido na passada sexta-feira em Luanda pelo líder do MPLA, José Eduardo dos Santos, e pelo Presidente angolano, João Lourenço, tendo nesse dia descrito estas reuniões como "de grande relevo" para Portugal.