Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marques Mendes: Seleção teve "uma prestação medíocre"

Luís Marques Mendes analisou esta noite a participação de Portugal no Mundial 2018 e "o balanço só não é mais negativo porque a equipa campeã, a Alemanha, ainda se saiu pior"

Depois de um sábado com reações mais positivas por parte de várias figuras da política — o chefe de Estado Marcelo Rebelo de Sousa e o primeiro-ministro António Costa mostraram-se solidários com os jogadores portugueses —, a Seleção Nacional enfrenta agora as primeiras críticas. Luís Marques Mendes considerou que "o balanço da Seleção não é positivo" e que "a prestação da seleção é sofrível". "Podíamos ter feito bastante maise bastante melhor", remata.

Lembrando que ele próprio tinha vativinado irmos até aos quartos-de-final da prova, o comentador considera que a prestação portuguesa chegou a ser "medíocre". "Jogámos sempre a medo, sem autoridade, sem criatividade e em vários momentos faltou ambição e atitude", considerou, dando como exemplo os jogos com o Irão e com Marrocos.

"Tivemos muita sorte no Europeu", recorda, para contrapôr com a situação vivida este ano: "Agora não tivemos sorte". No seu habitual espaço de comentário, Marques Mendes deixa ainda um conselho. "Convém confiar mais no talento, na ambição e na qualidade do que na sorte", expressou.

Sobre a chegada dos jogadores e equipa técnica ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, ao final da tarde, Marques Mendes considera que os adeptos mostraram continuar com a Seleção mesmo num momento que marca o final da participação portuguesa na prova. "Os portugueses foram de uma generosidade fantástica agora na receção", considerou o comentador da SIC.