Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marques Mendes: "Angola usou Rui Rio para dar uma bofetada política a António Costa"

No seu habitual espaço de comentário no Jornal da Noite de domingo na SIC, Luís Marques Mendes não deixou passar em branco a visita do líder social-democrata a Luanda. O comentador acha estranho "que tudo isto tenha passado despercebido", mas diz que "deve ser anestesia do futebol"

O comentador da SIC é perentório quando considera que "Angola usou Rui Rio para dar uma bofetada poltiica ao governo" português aquando da deslocação do líder social-democrata a Luanda, antecipando-se à visita do primeiro-ministro ao país. Embora considere que sempre existiu "uma proximidade maior com o PSD do que com o PS", Luís Marques Mendes não vê que essa seja uma justificação suficiente para a decisão de receber o líder da oposição antes do chefe de governo. "A questão é porquê agora."

Do seu ponto de vista, "Angola não continua muito feliz e satisfeita". Mesmo depois de ultrapassado o incidente com Manuel Vicente e a operação Fizz, as autoridades angolanas acharão que "o governo podia ter feito mais". Outra das razões apontadas para o descontentamento estará relacionada com "algumas confusões devido à data da visita de António Costa".

Depois há também questões internas a analisar. Questionado por Clara de Sobre sobre a presença da lobista Manuela Souto na reunião com o Presidente João Lourenço, noticiada pelo Expresso, o comentador classificou-a como mais um dos elementos de “estranheza” desta viagem a Luanda. "Rui Rio estar numa audiência, numa reunião com um chefe de Estado, e a pessoa ao lado não ser do PSD, acho estranho", destacou Marques Mendes.

"Acho estranho ainda não ter vindo dar uma explicação. Acho tudo estranho nesta situação e que tudo isto tenha passado despercebido." "Deve ser anestesia do futebol", conclui.