Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Rajoy diz que Portugal e Espanha vão “lutar” juntos por orçamento europeu

TIAGO PETINGA/LUSA

Políticas de coesão e agrárias são objetivos ibéricos comuns. Também as negociações para o Brexit provam a “coincidência" de opiniões entre Portugal e Espanha, confirmou Marcelo Rebelo de Sousa, de visita oficial a Espanha

Mariana Lima Cunha

em Madrid

Jornalista

O líder do Governo espanhol, Mariano Rajoy, declarou esta terça-feira que Portugal e Espanha vão “batalhar muito” na União Europeia por financiamento no próximo quadro plurianual, sobretudo nas políticas de coesão e agrárias. Outra das prioridades que unem os dois países é o mercado energético ibérico, que querem ligar a França através dos Pirinéus.

As declarações de Rajoy aconteceram durante o encontro com Marcelo Rebelo de Sousa no Palácio de Moncloa, em Marid, durante o segundo dia de visita de Estado do Presidente português. Não foram os únicos pontos de entendimento lembrados pelo governante espanhol: “no Brexit importam-nos fundamentalmente os cidadãos e os seus interesses; que as coisas se façam bem, de forma ordeira, e mantendo as boas relações com o Reino Unido”.

As “coincidências totais” entre os países vizinhos vão “muito além da pura relação geográfica” sentenciou Rajoy, recordando que “ambos vivemos uma crise económica duríssima que nos afetou a todos”, ultrapassada com “esforço dos cidadãos e políticas dos Governos”. Prova disso e do peso que os países ibéricos têm hoje na União Europeia, prosseguiu Rajoy, são as nomeações de Mário Centeno como presidente do Eurogrupo e do espanhol Luis de Guindos como vice-presidente do Banco Central Europeu.

Marcelo esteve de acordo, falando sobre os “lugares chave” que mostram a importância dos dois países “na construção da Europa”. Depois do presidente do Governo espanhol, interveio para frisar que a relação entre Portugal e Espanha é “única” e “de futuro”, sendo também esta “uma visita de futuro, não de passado”.

Dizendo-se “feliz com a forma como a EU tem tratado as negociações com o Reino Unido”, Marcelo voltou a frisar a importância de mostrar união na negociação dos orçamentos europeus e explicou: “É também por isso que todos os dias falam os primeiros-ministros, os Governos, acompanhados por sua majestade e o Presidente”. Esta tarde, Marcelo estará ainda no Parlamento espanhol para falar aos deputados, antes de voltar a encontrar-se com os reis - com quem já esteve na segunda-feira - para um jantar no palácio madrileno d'O Pardo.