Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

CDS questiona Governo sobre “situação de rutura” no hospital de Viseu

Divulgação

“Confirma que os médicos do Hospital São Teotónio se recusam há três semanas a fazer mamografias por o aparelho existente na unidade hospitalar estar obsoleto?”, questiona o CDS numa série de perguntas dirigidas aos ministros da Saúde e das Finanças

O CDS questionou o Governo sobre o que considera ser uma "situação de rutura" no Hospital de São Teotónio, em Viseu, provocada pela existência de material obsoleto e pela falta de médicos.

Os centristas querem saber se os ministros da Saúde e das Finanças têm conhecimento dos "factos denunciados nos últimos dias relativos ao funcionamento e condições de prestação de cuidados de saúde" naquele hospital.

"Confirma que os médicos do Hospital São Teotónio se recusam há três semanas a fazer mamografias por o aparelho existente na unidade hospitalar estar obsoleto?", questiona.

O partido quer também saber "que medidas estão a ser tomadas para resolver com urgência esta situação, que configura um gravíssimo prejuízo para centenas de utentes servidos por aquela unidade de saúde".

Nas perguntas enviadas e coassinadas pelos deputados da Comissão de Saúde, Isabel Galriça Neto, Teresa Caeiro e Ana Rita Bessa, e da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, Cecília Meireles e João Pinho de Almeida, o CDS pergunta também se "o último concurso aberto pela tutela não respondeu às necessidades do hospital em várias especialidades médicas".

"Para quando um novo concurso que permita resolver esta lacuna? Todos estes problemas agora denunciados no Hospital São Teotónio estão relacionados com as cativações impostas ao Ministério da Saúde?", interroga.

Face "à gravidade" de factos relatados em notícias vindas a público nos últimos dias, o CDS considera "ser da maior urgência obter cabais esclarecimentos" por parte do Governo.