Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

PCP está indignado pela “perseguição” a Lula da Silva

TIAGO PETINGA

Comunistas dizem que “o golpismo já promove ações de violência de caráter fascista contra manifestações de apoio a Lula e agita o espetro de golpe militar”

Os dirigentes do PCP expressaram esta quinta-feira a condenação daquilo que consideram ser um "poder golpista e repressivo" no Brasil, indignando-se com a "perseguição" ao ex-Presidente Lula da Silva, nomeadamente através da justiça.

"O PCP manifesta uma vez mais a sua profunda indignação e a mais veemente condenação, reclama o fim da perseguição a Lula da Silva e aos democratas e progressistas brasileiros, apela à solidariedade para com os trabalhadores e o povo do Brasil na sua luta em defesa da democracia e contra um poder golpista e repressivo", lê-se em comunicado.

O Supremo Tribunal Federal (STF) do Brasil recusou esta quinta-feira um recurso apresentado pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva para impedir que este seja preso até ser julgado em todas as instâncias da justiça brasileira.

"A recusa do 'habeas corpus' interposto por Lula da Silva no STF representa um passo mais na consumação do golpe de Estado institucional, iniciado em 2016, com a escandalosa destituição da legítima presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e a imposição de um Governo que está a destruir tudo o que de mais positivo fora alcançado pelo povo brasileiro desde 2003", defendem os comunistas.

Lula da Silva foi condenado a doze anos e um mês de prisão após dois julgamentos de um mesmo processo ligado à operação Lava Jato, o maior escândalo de corrupção no Brasil, no qual foi acusado de receber um apartamento de luxo como suborno da construtora OAS em troca de favorecer contratos desta empresa com a estatal petrolífera Petrobras.

O PCP alerta: "o golpismo já promove ações de violência de caráter fascista contra manifestações de apoio a Lula e agita o espetro de golpe militar".

"Sob a capa da 'justiça' de um sistema judicial reconhecidamente comprometido com o golpismo, está em marcha um vergonhoso processo político que, ao mesmo tempo que dá cobertura ao corrupto, antipopular e repressivo governo de Michel Temer, procura a todo o custo impedir a candidatura de Lula da Silva às eleições presidenciais de 2018", segundo o texto dos comunistas.

Além de determinar o futuro de Lula da Silva, o veredito dos juízes do STF pode complicar as presidenciais marcadas para outubro no Brasil porque o antigo chefe de Estado anunciou a sua pré-candidatura pelo Partido dos Trabalhadores (PT) e tem chance de ganhar a votação, porque liderou todas as sondagens sobre as eleições já realizadas no país.

As regras eleitorais brasileiras proibirem que um condenado em segunda instância concorra a um cargo eletivo.

O ex-Presidente já anunciou tentará reverter esta barreira legal, mas para o fazer precisa de permanecer em liberdade.