Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Eduardo Cabrita: “Este relatório incorpora muito do que já está a ser profundamente alterado”

Graças ao “esforço de todos os portugueses, está-se a limpar como nunca aconteceu”, afirmou em entrevista à SIC o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

Helena Bento

Helena Bento

Jornalista

Para Eduardo Cabrita, há um ponto fundamental no relatório da Comissão Técnica Independente divulgado na terça-feira, que é precisamente o facto de este “incorporar muito do que já está a ser profundamente alterado”, afirmou o ministro da Administração Interna em entrevista à SIC, esta noite.

“A sociedade portuguesa ganhou este inverno uma consciencialização e uma aposta na prevenção”, disse o ministro, garantindo que, graças ao “esforço de todos os portugueses, está-se a limpar como nunca aconteceu”.

O documento da comissão independente responsável por analisar os fogos de outubro de 2017 conclui que falhou a “capacidade de previsão e programação” para “minimizar a extensão” do fogo na região Centro (onde ocorreram as mortes), perante as previsões meteorológicas de temperaturas elevadas e vento. Garantindo que o Governo “foi o primeiro a assumir que valorizaria as conclusões” deste e de outros relatórios, Eduardo Cabrita sublinhou que há aqui “uma dimensão que aponta para uma conjugação de circunstâncias verdadeiramente excecionais”.

Sobre as ações de prevenção que estão já em curso, o ministro da Administração Interna garantiu que em todos os municípios de risco haverá profissionais a trabalhar com os bombeiros voluntários. “É preciso ter mais profissionalização no sistema e mais prevenção, que era um tema completamente esquecido e em que houve total desinteresse durante anos”, afirmou Eduardo Cabrita, garantindo que tanto a sociedade portuguesa como o Governo “aprenderam com os resultados dos incêndios”.