Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Negrão comenta caso Barreiras Duarte como se este fosse arguido

Foto António Pedro Ferreira

Questionado pelos jornalistas sobre a polémica que envolve Barreiras Duarte e o seu currículo, Fernando Negrão defendeu que o facto de alguém ser arguido não fragiliza a sua posição como deputado. Problema: que se saiba, Barreiras Duarte não foi constituído arguido

Feliciano Barreiras Duarte fica fragilizado com a polémica sobre o seu currículo? A questão foi colocada a Fernando Negrão, líder do grupo parlamentar do PSD, no Parlamento. 'O facto de ser arguido não debilita ninguém', respondeu Negrão. Uma resposta que pode provocar estranheza: é que até ao momento, e que se saiba, Barreiras Duarte não foi constituído arguido.

Questionado pelos jornalistas sobre uma comissão a que o deputado e membro da direção do PSD faltou esta manhã, Fernando Negrão começou por dizer que Barreiras Duarte 'é um deputado como os outros' que por vezes tem deveres 'de natureza partidária' e por isso não pode estar presente. 'Corre tudo com normalidade'. Depois veio a resposta que causou estranheza entre os jornalistas, que não perguntaram sobre uma futura constituição como arguido: 'O facto de ser arguido não debilita ninguém, uma vez que a qualidade de arguido serve para defender a própria pessoa em tribunal'.

Depois de os jornalistas ali presentes terem feito notar que Barreiras Duarte não foi, que se saiba, constituído arguido, Negrão corrigiu: 'Não, no caso não é arguido, mas podendo eventualmente evoluir para aí...'. O líder parlamentar referia-se ao inquérito que já foi aberto pela Procuradoria-Geral da República, para perceber se Barreiras Duarte mentiu no currículo em que se apresenta como 'visiting scholar' da Universidade de Berkeley, na Califórnia. 'O Ministério Público tem de exercer as suas funções, mas não é por isso que as pessoas deixam de ser mais sérias ou menos sérias. A vida continua com toda a normalidade', concluiu.