Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Equipa de Assunção Cristas reeleita com menos apoio do que há dois anos

PAULO NOVAIS

Lista da Comissão Política obteve 89% por cento dos votos. Lobo d' Ávila teve 13 lugares no Conselho Nacional, o órgão máximo entre congressos, menos do que há dois anos. Mas, na soma das listas alternativas à de Cristas, peso dos críticos aumentou para 27%

Helena Pereira

Helena Pereira

Editora de Política

A lista de Assunção Cristas ao Conselho Nacional, encabeçada por António Lobo Xavier, ganhou 51 lugares em 70 disponíveis, enquanto Filipe Lobo d' Ávila, crítico da líder, ficou com 13 lugares. Isto representa um descréscimo do seu peso no partido uma vez que no congresso anterior, em Gondomar, este conseguiu arrecadar 16 lugares. A terceira lista, da Tendência Esperança em Movimento, encabeçada por Abel Matos Santos, obteve apenas 6 lugares. Isto significa que as listas alternativas à de Cristas obtiveram 27% dos votos contra os 24% anteriores.

Já na votação da lista de Cristas para a Comissão Nacional, esta obteve o voto de 89% dos congressistas, um resultado abaixo dos 95% que obteve há dois anos. Esta votação reflete as críticas que se fizeram sentir no debate em pleno congresso, nomeadamente, as divergências quanto ao peso da democracria-cristã no CDS e o lugar ao pragmatismo.