Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

“Costa está todos os dias em campanha, Cristas também, só o PSD é que anda a discutir o sexo dos anjos”

No habitual espaço no “Jornal da Noite” de domingo, Luís Marques Mendes analisa a operação e-toupeira, a manutenção na ponte 25 de Abril, o 27.º congresso do CDS, a relação do PSD com o CDS, os dois anos de Marcelo Rebelo de Sousa na Presidência, as mudanças na banca e ainda o encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un, previsto para breve

No rescaldo do Congresso do CDS, Luís Marques Mendes disse que as ambições demonstradas pela líder do partido, de ser primeira-ministra e ficar à frente do PSD, correm o risco de ser ridículas. “Um salto maior que a perna e alguma megalomania”, disse no seu habitual comentário na SIC.

O ex-líder do PSD recorda que o partido de Assunção Cristas só conseguiu 10% nas últimas eleições e que estará dependente do PSD, estar forte ou estar fraco, com iniciativa ou à defesa. E considerou ainda que os dois partidos estão a entregar o poder ao PS. "Algumas pessoas no PSD não estão a perceber o filme político. Está toda a gente em campanha eleitoral, António Costa está todos os dias em campanha. Só o PSD é que está a tratar da mercearia. As próximas eleições são daqui a um ano e dois meses, as Europeias. É preciso começar a trabalhar. Rui Rio deu alguns sinais de que quer começar a marcar a agenda. Recomendaria que ele começasse pelos temas sociais.”

Sobre a líder do CDS, Marques Mendes alertou que não tem anticorpos no eleitorado. “O eleitor do PSD vota com outra tranquilidade em Assunção Cristas. O PSD devia levá-la mais em atenção.”