Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Assunção Cristas e Adolfo Mesquita Nunes presentes no Congresso do PSD

RUI MINDERICO/LUSA

Centristas mandam delegação de quatro dirigentes e um deputado ao congresso social-democrata, que começa esta sexta-feira. Álvaro Castelo Branco trabalhou com Rui Rio na câmara do Porto

O CDS vai marcar presença no Congresso que assinala a despedida de Passos Coelho do PSD. Tanto a presidente do partido, Assunção Cristas, como os seus vice-presidentes Nuno Melo e Adolfo Mesquita Nunes fazem parte da delegação de centristas que estará no último dia do encontro laranja, marcado para sexta, sábado e domingo.

Para além destes três nomes, estarão também presentes o secretário geral do partido, Pedro Morais Soares, e um deputado, Álvaro Castelo Branco. O parlamentar destaca-se neste grupo porque chegou a trabalhar com Rio, tendo sido seu vice-presidente na câmara do Porto. Para mais, o CDS quer estar presente neste “começo de um novo ciclo”, explica fonte oficial do gabinete do partido no Parlamento.

O CDS contará assim com uma delegação de cinco nomes fortes do partido para dizer adeus a Passos e assistir à oficialização do nome de Rui Rio como presidente dos sociais-democratas. O momento é particularmente importante porque esta é a saída do primeiro-ministro com quem o CDS esteve no Governo, quando Paulo Portas era vice-primeiro-ministro e Assunção Cristas ministra da Agricultura, numa altura “muito difícil para Portugal e para os portugueses”. Recorde-se que, como dizia ao Expresso no sábado passado, Assunção Cristas ainda não falou com o novo líder do PSD e só espera fazê-lo após o Congresso.