Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Governo em peso na recandidatura de Manuel Pizarro à liderança da Distrital do PS/ Porto

JOSÉ COELHO / Lusa

Líder da Federação Distrital vai a votos na Federação rosa a 10 de março. Candidatura é apresentada, este sábado, na presença de quatro ministro, entre os quais o nº2 do Governo, e outros tantos secretários de Estado

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Manuel Pizarro anuncia, hoje, pelas 16 horas, na Fundação Engenheiro António de Almeida, no Porto, a recandidatura à Distrital do PS, tudo indica sem concorrência, tal como aconteceu há dois anos quando sucedeu a José Luís Carneiro, secretário de Estado das Comunidades. O candidato socialistas que não conseguiu travar a maioria absoluta do ex-parceiro de governação Rui Moreira na corrida à Câmara do Porto, em outubro, vai contar com o apoio presencial de Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiro, Azeredo Lopes, ministro da Defesa, Matos Fernandes, ministro do Ambiente, e Ana Paula Vitorino que tutela a pasta do Mer.

O Governo estará ainda representado pelas secretárias de Estado Célia Ramos, Helena Ribeiro, Isabel Oneto e ainda Fernando Araújo, secretário de Estado da Saúde, cargo já exercido por Pizarro, médico de profissão no Hospital de São João. Eleito para a liderança em 2016 por goleada - teve 4485 votos dos 4590 votantes -, Manuel Pizarro justifica a recandidatura por ter alcançado "todos os objetivos políticos" aos quais se tinha proposto quando avançou com o lema 'Afirmar o PS, Mobilizar o Norte'.

Nas últimas autárquicas, o PS viu subir de três para quatro o número de vereadores eleitos no Porto, partido que passou passou a liderar 11 dos 10 municípios do distrito, mais três do que nas autárquicas de 2013. A recuperação da liderança da Área Metropolitana do Porto após duas décadas de domínio laranja e da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, face à conquista rosa no Marco de Canaveses e em Felgueiras, são outros dos motivos invocados por Pizarro se submeter a novo sufrágio.

“A extraordinária vitória alcançada pelo PS nas eleições autárquicas de 2017, redobra a nossa responsabilidade. É, por isso, necessário continuar a abrir o PS à sociedade para, em colaboração com as autarquias e com o Governo, dar passos seguros no caminho da descentralização, assegurando um desenvolvimento maus equilibrado e socialmente justo de todo o distrito e da região norte”, adianta em comunicado.

Manuel Pizarro terá também a seu lado 10 dos 18 autarcas da Federação Distrital, nomeadamente Luísa Salgueiro (Matosinhos), Eduardo Vítor Rodrigues (Vila Nova de Gaia), Joaquim Couto (Santo Tirso), Alexandre Almeida (Paredes), Humberto Brito (Paços de Ferreira), Cristina Vieira (Marco de Canaveses), Pedro Machado (Lousada), Marco Martins (Gondomar), Nuno Fonseca (Felgueiras) e Paulo Pereira (Baião).

Apesar de Pizarro ter apostado no candidato derrotado nas eleições à Concelhia do PS/Porto, realizadas há uma semana, o novo líder Renato Sampaio afirmou ao Expresso esta semana que não coloca outro cenário “que não o da candidatura única” à Federação Distrital. “Não quero fazer futurologia, mas é minha convicção que Manuel Pizarro será candidato único”, frisou o deputado que liderou a Distrital na era Sócrates, entre 2006 e 2011.