Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Costa em Davos para pôr Portugal “na primeira linha” dos investidores mundiais

STEPHANIE LECOCQ / EPA

Sabe-se que ao longo dos três dias de presença em Davos, o primeiro-ministro procurará salientar a mensagem de que Portugal “é um país em franco processo de recuperação económico-financeira”

O primeiro-ministro estará entre terça e sexta-feira no Fórum Económico Mundial, em Davos (Suíça), com os objetivos de salientar o percurso de recuperação financeira do país e colocar Portugal "na primeira linha" de prioridades dos investidores mundiais.

Além de António Costa, que participa pela segunda vez neste Fórum Económico Mundial, estarão também em Davos, no que diz respeito a responsáveis políticos portugueses, os ministros da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e das Finanças, Mário Centeno, - este último já na qualidade de presidente do Eurogrupo -, assim como o comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas.

De acordo com fonte oficial do executivo, ao longo dos três dias de presença em Davos, o primeiro-ministro, do ponto de vista político, procurará salientar a mensagem de que Portugal "é um país em franco processo de recuperação económico-financeira".

"Portugal abandonou em 2017 o Procedimento por Défice Excessivo na União Europeia e, nos últimos meses, duas das principais agências de 'rating' retiraram o país de um nível de lixo em termos de investimento. O Fórum Económico Mundial é uma excelente oportunidade para colocar Portugal na primeira linha dos investidores mundiais, mostrando os nossos bons indicadores económicos", acentuou a mesma fonte.

Na quarta-feira, em Davos, o primeiro-ministro será o principal orador deum almoço promovido pelo executivo de Lisboa e pela AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), numa iniciativa intitulada "Porquê Portugal e porquê agora".

Nesse almoço, além dos ministros da Economia e das Finanças, estarão presentes "dezenas de potenciais investidores estrangeiros" em Portugal, assim como editores e diretores de alguns dos mais influentes órgãos de comunicação social internacionais.

"Nesta iniciativa, procuraremos passar a mensagem de que Portugal é uma boa aposta para se investir e fazer negócio agora", referiu fonte do executivo.

Ainda nesta quarta-feira, ao final da tarde, António Costa estará presente na qualidade de convidado no "Web Summit reception" - uma iniciativa promovida pelo cofundador e presidente executivo deste evento, o irlandês Paddy Cosgrave.

Na quinta-feira, o ponto alto do programa de António Costa no Fórum Económico Mundial será a sua participação como orador numa conferência sobre o futuro da Europa, na qual também discursam a comissária europeia do Comércio, Cecília Malmström, e o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar - uma sessão será moderada por Peter Limbourg, o diretor-geral da Deutsche Welle.

No painel subordinado ao tema "Novo momento para a Europa", o primeiro-ministro deverá retomar as suas mensagens em defesa de uma maior convergência entre os diferentes Estados-membros e de uma reforma na União Económica Monetária (UEM).

Ainda nesta quinta-feira, o chefe do Governo português estará presente numa conferência sobre economia do mar e sustentabilidade ambiental dos oceanos.