Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Montenegro vota Santana. E acha apoio de Rio ao PS “suicidário”

Ex-líder parlamentar declarou esta quinta-feira o apoio a Santana Lopes. E critica predisposição de Rio para viabilizar novo governo de António Costa: “Admitir que o PSD pode ser a muleta deste PS é politicamente suicidário”

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

Luís Montenegro, ex-líder parlamentar do PSD e o nome que era tido como o mais forte para representar o passismo nesta disputa pela liderança do PSD, declarou esta quinta-feira que vota em Pedro Santana Lopes. Numa sessão com militantes em Aveiro, Montenegro deu como primeira razão para votar no ex-primeiro-ministro a necessidade de "um PSD forte, com vontade de liderar o Governo". E que não seja "muleta" do PS.

Foi o mote para se distanciar de Rui Rio, que admite viabilizar um novo governo socialista com maioria relativa. "O PSD já sabe que o PS de António Costa, Ferro Rodrigues, Carlos Cesar, Pedro Nuno Santos, Pedro Delgado Alves ou João Galamba não viabiliza governos do PSD, mesmo quando ganhamos as eleições. Eles preferem o PCP e o BE", e por essa razão, "a dmitir que o PSD pode ser a muleta deste PS é politicamente suicidário".

Montenegro, que tinha prometido ser equidistante, garante que o foi durante a campanha, mas explicou que não se vai abster. e anunciou o voto em Santana Lopes, a quem elogiou o "conhecimento dos desafios país", a "sensibilidade política e social" e a "capacidade de ouvir e de construir uma alternativa governativa mobilizadora" e "rica no programa político".

A sessão desta noite em Aveiro, na qual a direção da campanha contava um milhar de apoiantes, foi uma prova de força num distrito onde Rui Rio aposta forte. Salvador Malheiro, o diretor de campanha de Rio, é o líder da distrital do PSD-Aveiro e presidente da câmara de Ovar. Porém, Santana conta com o apoio dos presidentes de câmara de Aveiro e da Feira, os dois principais autarcas laranja no distrito.