Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

FMI teve de intervir após conta falsa de Centeno no Twitter anunciar morte de Lagarde

Entretanto, o perfil falso de Mario Centeno (assim mesmo sem acento) já foi suspenso

“Uma notícia terrível. Christine Lagarde, a diretora-geral do IMF morreu subitamente há minutos. Não há detalhes”, anunciava esta terça-feira às 13h33 Mario Centeno (mesmo sem acento) através de tweet na conta @MarioCentenoEU. Além de a notícia não ser verdadeira, também o perfil é falso e não é gerido pelo ministro das Finanças português e presidente eleito do Eurgrupo.

Ao contrário dos outros candidatos à liderança do Eurogrupo, Peter Kažimír, Dana Reizniece-Ozola e Pierre Gramegna, Centeno não tem conta no Twitter em nome próprio. O perfil que dava como certa a morte da líder do Fundo Monetário Internacional foi criado, segundo o “Jornal de Negócios”, minutos depois do ministro das Finanças português ter passada à segunda volta na eleição para presidir aquele órgão europeu, ou seja, ao início da tarde desta segunda-feira.

O tweet obrigou até o porta-voz do FMI a vir a público negar a notícia e o Conselho Europeu a garantir que se tratava de uma conta falsa e que já estavam a tratar da eliminação daquele perfil. À hora de publicação deste artigo, já estava suspenso.

Mário Centeno foi esta segunda-feira eleito presidente do Eurogrupo pelos ministros das Finanças da zona euro. O ministro português foi escolhido na segunda volta, depois de numa primeira ronda em que nenhum dos candidatos obteve uma maioria simples, ou seja, 10 votos em 19 ministros.

Assumirá as rédeas do Eurogrupo a partir do dia 13 de janeiro, data em que termina o mandato de Jeroen Dijsselbloem, e permanecerá no cargo durante dois anos e meio. A primeira reunião está marcada para 22 de janeiro.