Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

BE garante vinculação de mais 3500 professores precários

A entrada nos quadros de milhares de professores contratados tem sido uma das reivindicações constantes dos sindicatos

TIAGO MIRANDA

Bloquistas anunciam acordo com o Governo para integrar mais 3500 professores com vínculo precário em 2018

O Bloco de Esquerda chegou a acordo com o Governo para garantir a vinculação de mais 3500 professores precários nos quadros do Estado em 2018. A informação foi avançada pela deputada Joana Mortágua, em conferência de imprensa, explicando que as regras acordadas "vão permitir vincular tantos professores como os que foram vinculados" em 2017.

Ou seja, "em dois anos teremos 7 mil professores vinculados", concretizou, recordando que os professores precários ficaram de fora do programa de regularização extraordinária dos vínculos precários na Administração Pública (PREVPAP) e que o BE tomou por isso "como prioridade neste Orçamento do Estado continuar a vinculação de professores".

"Ainda haverá um Orçamento do Estado para acabar com a precariedade dos professores. O objetivo era precariedade zero em dois anos, mas demos um passo importante", disse, numa referência ao Orçamento de 2019, o último abrangido pelos acordos assinados entre PS, BE, PCP e PEV em 2015 para garantir a maioria parlamentar que suporta o Governo.

As negociações entre BE e Governo garantiram para já, segundo Joana Mortágua, uma "alteração à norma travão" que permite integrar já 1200 professores e que garante para o futuro "que todos os professores que cumpram estas medidas" possam ser vinculados automaticamente. "Os professores deixam de ter de ter quatro contratos para serem vinculados: passam a três. E esses contratos não têm de ser no mesmo grupo de recrutamento, como acontecia até agora", explicou a deputada bloquista.