Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Rajoy diz que o que resta à ETA é pedir perdão e desaparecer

Rajoy participou na abertura da Escola Miguel Ángel Blanco, quando se assinalam 20 anos sobre o homicídio do político do Partido Popular

O presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, disse hoje, quando se assinalam 20 anos sobre o homicídio do político do Partido Popular (PP) Miguel Ángel Blanco, que o que resta à ETA é "pedir perdão às vítimas e desaparecer".

Rajoy participou na abertura da Escola Miguel Ángel Blanco, organizada pelas Novas Gerações do PP, em homenagem à memória do membro do Governo municipal de Ermua, uma localidade no País Basco, eleito pelo PP.

Há 20 anos, Miguel Ángel Blanco foi assassinado pela organização terrorista ETA e foi hoje homenageado por Rajoy, que o considerou um símbolo da luta pela liberdade e de todas as vítimas do terrorismo, adiantou a agência EFE.