Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Moreira diz que “nada está ganho”: “Agora temos de preparar uma grande candidatura”

Rui Duarte Silva

O presidente da câmara do Porto oficializou esta quinta-feira a escolha do Governo - a cidade do Porto - para a candidatura portuguesa à sede da Agência Europeia do Medicamento. “O Governo soube olhar para aquilo que o Porto tem”

Foi com satisfação que o presidente da câmara do Porto, Rui Moreira, anunciou que a cidade do Porto é a escolha do Governo para a candidatura portuguesa à sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA), que vai sair do Reino Unido na sequência do Brexit.

“Quero dar nota da minha satisfação por ter valido a pena levantar a voz, por se ter seguido o processo adequado, em que solicitámos a atenção do Governo para as valências que o Porto tem”, disse, referindo-se à viragem do Executivo de António Costa em relação à candidatura à EMA, que inicialmente apenas considerava a cidade de Lisboa como candidata nacional. “O Governo soube olhar para aquilo que o Porto tem.”

Rui Moreira sublinha que “este não é um investimento qualquer” e que o Porto já estava “preparado para outros investimentos e para ter uma candidatura forte”. Mas deixa um alerta: “Nada está ganho. Agora temos de preparar uma grande candidatura para que isto não se torne uma questão nacional, mas uma candidatura vencedora.”

O critério da “dispersão geográfica” pode ter pesado na escolha portuguesa, admite o presidente da câmara do Porto, que acredita que uma vitória do da cidade “seria muito importante” não só para o Porto, mas também para o país e para a região.

“Quero saudar o Governo”, rematou. “Voltar atrás nas decisões não é fácil.”