Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Narciso Miranda volta a ir a votos por Matosinhos

Antigo Senhor de Matosinhos anunciou, esta quarta-feira, que já recolheu 16 mil assinaturas, mais 30% do que as indispensáveis para ir a votos no concelho que liderou durante 29 anos. Narciso Miranda vai oficializar a corrida em meados de julho e terá por candidato à Assembleia Municipal o general Alfredo Assunção, adjunto de Salgueiro Maia, um dos heróis da Revolução de Abril

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Narciso Miranda volta a candidatar-se como independente à Câmara de Matosinhos, oito anos depois de ter concorrido pelo Grupo de Cidadãos 'Narciso Miranda Matosinhos Sempre' à revelia do PS, ousadia que lhe valeu a expulsão do partido de que foi militante durante quase 40 anos. A vontade de regressar à Câmara que liderou entre 1976 e 2005 foi manifestada em março, tendo Narciso Miranda anunciado esta quarta-feira que já recolheu mais de 16 mil assinaturas de apoio para a Câmara, Assembleia Municipal e juntas de freguesia, “ultrapassando em mais de 30% o número necessário para legalizar o processo junto dos tribunais competentes”.

O candidato inaugurou a sua sede de candidatura a 5 de junho, dia do popular Senhor de Matosinhos (como também ficou conhecido), vai continuar a recolher ainda assinaturas até ao final do mês, “não para encher o olho ou por vaidade, mas para dar oportunidade a todos os cidadãos que queiram participar numa candidatura verdadeiramente independente”.

Narciso Miranda perdeu as eleições autárquicas de 2009 para o candidato do PS, Guilherme Pinto, a quem retirou a maioria absoluta ao alcançar quase 31% dos votos para a Assembleia Municipal e 32% para a Câmara. As assinaturas foram entregues esta quarta-feira pelo próprio candidato a Pereira Pinto, seu mandatário e vice-presidente do Movimento Revolução Branca, associação cívica constituída em 2013 para travar a candidatura de autarcas em limitação de mandato em concelhos vizinhos e que em 2015 se constituiu como assistente do Ministério Público na 'Operação Marquês'.

Como candidato a líder da Assembleia Municipal, Narciso Mirando adiantou ao Expresso que o convidado, “que já aceitou o convite”, é o general Alfredo Assunção, natural do Porto, “tenente e adjunto de Salgueiro Maia que levou duas chapadas do Brigadeiro do regime, Junqueira dos Reis, no Terreiro do Paço”.

“Foi escolhido por ser um dos heróis do 25 de Abril, um espírito de resistência e liberdade que quero trazer para a minha candidatura, que coloca acima de tudo o interesse dos cidadãos de Matosinhos, não dos partidos”, afirma Narciso, que confessa continuar a ser “ideologicamente socialista”, embora refira que a sua fase de militância de quase quadro décadas, “tenha passado há 10 anos”.

Narciso Miranda vai a votos contra a deputada do PS, Luísa Salgueiro, e António Parada, o candidato do PS em 2013 e que agora se candidata como independente pelo 'Movimento de Cidadãos Matosinhos - SIM'.