Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Governo: reforma florestal limita plantação de eucaliptos

MIGUEL SCHINCARIOL / AFP / Getty Images

O Ministério da Agricultura esclarece que na proposta de reforma florestal são proibidas novas plantações de eucaliptos, “exceto em áreas de povoamentos já existentes e mediante planos de gestão e ordenamento previamente aprovados”

O Ministério da Agricultura esclareceu este domingo que na proposta de reforma florestal são proibidas novas plantações de eucaliptos, "exceto em áreas de povoamentos já existentes e mediante planos de gestão e ordenamento previamente aprovados".

Em comunicado, o gabinete do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, veio hoje esclarecer que "a política florestal do Governo determina que os apoios à florestação ou reflorestação só são concedidos se os projetos estiverem integrados em povoamentos geridos e ordenados".

O Ministério sublinha que na proposta de lei remetida pelo Governo à Assembleia da República em abril "proíbem-se novas plantações de eucaliptos, exceto em áreas de povoamentos já existentes e mediante planos de gestão e ordenamento previamente aprovados, ou em compensação da redução de área desordenada por área ordenada, em dimensão equivalente".

Aliás, "foi nesse sentido que, recentemente (12 de junho), no âmbito da execução do PDR2020 (Programa de Desenvolvimento Rural], o Governo abriu três concursos no montante global de 27 milhões de euros para promover o ordenamento da área existente de eucalipto (nove milhões de euros), para promover ordenamento do pinheiro bravo (nove milhões de euros) e para promover o adensamento e a expansão do montado de sobro e azinho (nove milhões de euros)", acrescenta o comunicado oficial.

Por isso, prossegue o gabinete do ministro Capoulas Santos, "causa estranheza que todas as notícias se refiram exclusivamente ao eucalipto, transmitindo a ideia de que o Governo se prepara para apoiar novas plantações de eucalipto, ideia que não corresponde minimamente à verdade". No sábado, a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, afirmou que o partido apoia as linhas de financiamento para ordenamento florestal, contestando que se destine nove milhões de euros para a plantação de eucaliptos.