Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo: agora é “preciso renascer das cinzas”

Manuel almeida/ Lusa

O Presidente defendeu que “haverá tempo para debater o incêndio” e que é “prematuro estar a desperdiçar energias noutras frentes” que não o combate às chamas

Marcelo Rebelo de Sousa deixou uma mensagem otimista: “a parte mais complicada parece estar ultrapassada”. No último ponto de situação do dia em que visitou quartéis de bombeiros e centros de apoio, o Presidente da República sublinhou que é preciso focar toda a energia no combate ao incêndio.

“Podemos estar a assistir ao início de uma situação favorável. A parte mais complicada parece estar ultrapassada”, disse Marcelo aos jornalistas esta segunda-feira à noite.“Estamos ainda em combate, com as coisas aparentemente a correrem bem. É prematuro estar a desperdiçar energias noutras frentes. Haverá tempo para fazer o debate sobre o incêndio”, acrescentou.

Num tom esperançoso, disse Marcelo, agora é “preciso renascer das cinzas”.

O fogo começou no sábado, em Escalos Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, alastrou depois para os concelhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria. Entretanto, entrou também no distrito de Castelo Branco, pelo concelho da Sertã.

O último balanço dá conta de 64 mortos e 135 feridos, entre os quais 121 civis, 13 bombeiros e um militar da GNR. Dos 135 feridos, sete estão em estado grave: cinco bombeiros voluntários e dois civis. Há ainda dezenas de deslocados, estando por calcular o número de casas e viaturas destruídas.