Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Câmara do Porto convoca reunião extraordinária sobre candidatura à Agência do Medicamento

Rui Moreira decidiu, esta segunda-feira, convocar reunião do executivo para debater e votar, quinta-feira, a forma de participação do Porto na corrida à Agência Europeia do Medicamento

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Após troca de correspondência entre Rui Moreira e Manuel Pizarro, que discordam sobre a estratégia de lançamento da candidatura à Agência Europeia do Medicamento (EMA), o presidente da Câmara do Porto decidiu, esta segunda-feira, convocar uma reunião extraordinária do executivo para a próxima quinta-feira. A reunião terá por assunto único a participação do Porto no concurso a sede da EMA, após o Governo ter revisto a posição de candidatar apenas Lisboa.

Em comunicado, a autarquia avança que a reunião da vereação irá integrar três pontos: o primeiro, a aprovação da participação do Porto integrada na Comissão de Candidatura Nacional à agência que deixará Londres por causa do Brexit. O segundo ponto é relativo à nomeação dos dois representantes da Câmara portuense na referida comissão nacional, tendo Rui Moreira avançado Ricardo Valente, vereador do Desenvolvimento Económico e Social, eleito pelo PSD e que tutela a Invest Porto, organismo municipal “que conhece o mapeamento da cidade e detém todos os indicadores necessários ao trabalho da Comissão Nacional”, e Eurico Castro Alves, nome proposto, terça-feira, por Manuel Pizarro, médico no Hospital de Santo António e experiência na área da regulação da saúde.

Por considerar esgotado o objeto da proposta de criação de um grupo de trabalho para candidatar, apresentado por Manuel Pizarro e que mereceu a aprovação por unanimidade na reunião do executivo do passado dia 13 de junho, com a condicionante de ter o aval do Governo, Rui Moreira pretende revogar a decisão de candidatura autónoma em prol da integração do Porto na Comissão de Candidatura nacional conjunta.

O candidato do PS, em carta esta segunda-feira dirigida a Rui Moreira, sublinhou que propor a revogação da sua proposta seria incompreensível, dado entender que a integração de um ou dois representantes da autarquia na Comissão nacional não dispensa o trabalho de um grupo autónomo. Manuel Pizarro já avançou que devem integrar o Grupo de Trabalho do Porto os centros hospitalares de S. João e do Porto, o Instituto Português de Oncologia do Porto, a Universidade do Porto e as universidades Católica e Fernando Pessoa, o Instituto Politécnico do Porto e o Pólo de Competitividade da Saúde/Heath Cluster Portugal.

Fora da academia, Pizarro entende que a Associação Empresarial de Portugal e a Associação Comercial do Porto devem ser chamadas ao processo.

A data da reunião extraordinária acontece no mesmo dia em que a Comissão Europeia e o Conselho Europeu irão aprovar e divulgar os critérios de acolhimento à sede da EMA, tendo os candidatos de formalizar as candidaturas até 31 de junho. Para o Porto será uma prova de velocidade, já que só agora inicia o processo, ao contrário de Lisboa que iniciou o aquecimento da corrida em fevereiro.