Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

CDS pede explicações ao ministro da Educação

TIAGO PETINGA / Lusa

Deputada do CDS enviou requerimento urgente a Tiago Brandão Rodrigues, pedindo-lhe que mostre os estudos que justificaram a sua decisão de diminuir o número de turmas abrangidas por contratos de associação

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

O CDS quer que Tiago Brandão Rodrigues mostre ao Parlamento os estudos em que se baseou para decidir reduzir o número de turmas em estabelecimentos de ensino privados com apoio do Estado.

Considerando que tal decisão corresponde a uma “atitude insensível às consequências desastrosas que este novo corte no ensino particular e cooperativo causa aos alunos, famílias e comunidades educativas abrangentes”, a deputada centrista Ana Rita Bessa assina um requerimento onde requer, “com urgência”, ao ministro da Educação, o estudo que fundamentou o procedimento para celebração de contratos de associação nos próximos três anos letivos (tornado público a 31 de maio), bem como o estudo que justificou a retificação (oito dias depois) ao aviso de abertura desse procedimento.

Ainda este domingo Assunção Cristas pedira “transparência nos critérios” para atribuição dos chamados contratos de associação aos estabelecimentos de ensino particular e cooperativo. A presidente do CDS falava na sequência de notícias dando conta de que as alterações à lei (nomeadamente de ordem geográfica) teriam beneficiado colégios de alguma forma ligados ao PS.

Cristas reclamou “critérios claros, limpos” e explicações para o facto de, “de repente, se alterarem definições geográficas para excluir umas escolas e passar a incluir outras”.