Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Descentralização do 10 de junho é excelente ideia, diz Augusto Santos Silva

Ministro dos Negócios Estrangeiros gostou do discurso do chefe de Estado e apreciou o modelo de celebrações do 10 de junho repartido entre dois países, como hoje acontece com a visita de Marcelo e António Costa ao Brasil

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Augusto Santos Silva afirmou, no final das cerimónias militares do 10 de junho, no Porto, que “é uma excelente ideia” o 10 de junho ser comemorado em dois países e não só em Portugal. “Este não é apenas o Dia de Portugal, mas das comunidades portuguesas, espalhados pelo mundo, das quais Marcelo Rebelo de Sousa também é o presidente”, sustentou o ministro dos Negócios Estrangeiros.

Santos Silva falou em nome do Governo, face à partida imediata do Primeiro Ministro para o Brasil, país onde prosseguem hoje e amanhã as comemorações do Dia de Portugal. Numa breve apreciação à intervenção presidencial, o ministro, natural do Porto, concordou que o foco tenha sido centrado na “unidade nacional”, bem como o apelo de Marcelo Rebelo de Sousa, não só em relação à independência em termos de soberania, mas também da necessidade de os portugueses serem “independentes da pobreza, do excesso de dívida e do excesso de submissão”.

Por último, Augusto Santos Silva desvalorizou a a ausência de convites a entidades brasileiras para as comemorações do Dia de Portugal no Brasil, entendendo que o importante é a data ser assinalada juntos das comunidades residentes. à margem das celebrações do dia pátrio, o ministro dos Negócios Estrangeiros avançou que, amanhã, haverá um encontro, em São Paulo, entre Marcelo rebelo de Sousa e o presidente do Brasil, Michel Tremer, , além de outros contactos oficiais com as autoridades brasileiras