Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

CGTP defende 'Simplex' para a precariedade laboral

ANTÓNIO PEDRO SANTOS / LUSA

Para o líder da CGTP, Arménio Carlos, na administração pública e no setor empresarial do Estado o combate à precariedade “só será atingido se for agilizado o processo de regularização dos vínculos laborais”. Para isso, é “fundamental” simplificar o processo em que a cada posto permanente de trabalho corresponde um vínculo efetivo, “para dar celeridade ao processo e às expectativas dos trabalhadores”

O secretário-geral da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses (CGTP-In) desafiou este sábado o Governo a criar um programa 'Simplex' no combate à precariedade nos vínculos laborais, em que para cada posto de trabalho permanente haja um vínculo efetivo.

No seu discurso, no final da manifestação em Lisboa, que partiu da rotunda do Marquês de Pombal e terminou nos Restauradores, Arménio Carlos defendeu que é preciso ir “à luta para combater a precariedade dos vínculos laborais no setor privado, na administração pública e no setor empresarial do Estado”.

“Na administração pública e no setor empresarial do Estado este objetivo só será atingido se for agilizado o processo de regularização dos vínculos laborais¨, defendeu o líder sindical. Acrescentou que é “fundamental” simplificar o processo em que a cada posto permanente de trabalho corresponde um vínculo efetivo, “para dar celeridade ao processo e às expectativas dos trabalhadores”.

“Também aqui é preciso introduzir o 'Simplex' para que, sem demoras inúteis, seja reposta a justiça e a legalidade e se devolva a dignidade e as condições de trabalho que os trabalhadores merecem”, sugeriu Arménio Carlos.