Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

2,8%: o “xeque-mate” à narrativa de Passos

Crescimento faz-se sobretudo de exportações e de investimento. Ou seja, vai no caminho inverso ao que António Costa defendia e que assentava sobretudo no consumo. Mas a a verdade é que dupla Costa/Centeno teve a habilidade de mudar a agulha e prova que a geringonça-que-assustava-investidores, afinal, consegue pôr o país a crescer. Passos Coelho pode reclamar créditos passados, mas a sua margem política é cada vez mais reduzida. Costa faz “xeque-mate”, opina Bernardo Ferrão