Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo pensa voltar a ensinar direito até aos 80 anos

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou esta terça-feira à tarde que tenciona continuar dar aulas depois de cumprir o mandato como Presidente da República. António Costa disse que o Governo não tenciona alterar as datas de jubilação de professores e que por isso, o Presidente da República podia voltar ao ensino

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta terça-feira que pensa voltar a dar aulas de direito "mais cedo ou mais tarde", referindo que isso é possível até aos 80 anos em mestrados e doutoramentos.

Marcelo Rebelo de Sousa falava num debate sobre a Europa na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, onde ensinou até assumir a chefia do Estado, e no qual também participou o primeiro-ministro, António Costa, que foi seu aluno.

Terminado o debate, antes de sair do auditório, o Presidente da República comentou com António Costa a passagem dos dois por aquela instituição e disse-lhe que pensa voltar a ensinar.

"Eu ainda estou ligado à escola e, como é evidente, tenciono voltar a ensinar, qualquer que seja o momento em que isso ocorra, mais cedo ou mais tarde", afirmou o chefe de Estado, que está com 68 anos e terá 72 no final do seu mandato, em março de 2021.

O primeiro-ministro referiu, então, que o Governo não está "a pensar alterar a idade da jubilação", que é de 70 anos. "Não estamos a pensar alterar a idade da jubilação", repetiu.

"Não, mas não é isso, é que aqui na faculdade até aos 80 anos é possível dar aulas a mestrandos e doutorandos", retorquiu Marcelo Rebelo de Sousa. "Era isso que eu estava a dizer, senhor primeiro-ministro", acrescentou.

"Ah. Isso é um facto de grande revelação política", comentou António Costa.