Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Embaixador Pereira Gomes é o novo secretário-geral do SIRP

José Júlio Pereira Gomes é embaixador de Portugal na Suécia desde fevereiro de 2015. Recebeu a carta de credenciais do ex-Presidente Cavaco Silva a 16 de fevereiro desse ano

Presidência da República

António Costa escolheu um diplomata de carreira para chefiar o Sistema de Informações da República Portuguesa: José Júlio Pereira Gomes é o novo secretário-geral deste organismo que depende diretamente do gabinete do primeiro-ministro

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

O atual embaixador português em Estocolmo, José Júlio Pereira Gomes foi o nome indicado pelo Governo para substituir Júlio Pereira, o secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP), apurou o Expresso.

A decisão foi tomada depois do líder do PSD, Pedro Passos Coelho, ter concordado com a indicação, ao que sabe o Expresso. O nome seguirá agora para a Assembleia da República, onde o futuro secretário-geral terá de ser ouvido em audição.

O nome do novo chefe das secretas já tinha sido escolhido há alguns meses, mas só agora foi decidido torná-lo público, em vésperas da visita do Papa. O seu perfil correspondia aquilo que o Governo pretendia - alguém com experiência nas áreas da Segurança e Defesa.

Pereira Gomes foi secretário de Estado da Defesa, no primeiro Governo de António Guterres. Era ministro da pasta António Vitorino.

Foi nomeado embaixador no Governo de Passos Coelho. Pereira Gomes foi também embaixador na República Checa.

Em 1999, chefiou a missão portuguesa de observação do processo de consulta popular em Timor-Leste. Entre outras funções desempenhadas, esteve colocado na Missão Permanente de Portugal junto das Nações Unidas, em Genebra, onde foi responsável pelas questões dos direitos humanos e desarmamento.

O Governo pretenderia também "cortar" com uma antiga tradição nos serviços, a de estes serem chefiados por magistrados. E o facto do novo responsável pelas secretas ser diplomata é visto como um dado positivo, na medida em que deverá ter uma melhor compreensão das ameaças internas e externas, que hoje se confundem.

Júlio Pereira, o secretário-geral do SIRP cessante, estava no cargo há 12 anos, completados este mês. Foi nomeado ainda por José Sócrates mas manteve-se ao longo de toda a legislatura de Passos Coelho. Sai agora a seu pedido.

José Júlio Pereira Gomes ainda se encontra em Estocolmo, embora se tenha deslocado regularmente a Portugal nos últimos tempos para se inteirar da complexidade do cargo.

O secretário-geral do SIRP tem equivalência a secretário de Estado e tutela os dois serviços de informações: o Serviço de Informações de Segurança (SIS), para as ameaças internas, e o Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED), para as ameaças externas. Depende diretamente do primeiro-ministro.