Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Vasco Lourenço elogia discursos: “não houve bota abaixo” como noutros anos

Marcos Borga

O capitão de Abril sublinha que os discursos nas comemorações do 25 de Abril na Assembleia da República “foram construtivos” e adequados ao dia em que se festeja a liberdade e a democracia

“Gostei dos discursos, acho que foram construtivos.” Foi assim, de forma simples e direta, que o antigo capitão de Abril, Vasco Lourenço, comentou os discursos que esta terça-feira tiveram lugar na Assembleia da República, no âmbito da 43ª comemoração da Revolução dos Cravos. “Não houve bota abaixo como às vezes acontece. Festejou-se a liberdade e a democracia, foram discursos corretos.”

Em linha com os discursos, o presidente da Associação 25 de Abril sublinha a necessidade de crescimento e de oferecer mais oportunidades aos jovens. “Precisamos de uma sociedade melhor, mais justa, mais fraterna”, diz, acrescentando que nos últimos anos a sociedade portuguesa está mais centrada no individualismo. E recorda que “a democracia e a liberdade nunca são realizadas plenamente, têm que ir sendo construídas no dia a dia.”

É também por este motivo que se torna importante assinalar esta data, que Vasco Lourenço acredita ser importante para “lembrar aos jovens que a liberdade nunca está garantida”. O antigo membro do Movimento dos Capitães, Movimento das Forças Armadas e Conselho da Revolução sublinha assim a importância de se comemorar o 25 de Abril, mediante duas condições: ser-se “criativo” e rejeitar “um olhar saudosista sobre o passado”.