Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Fernando Seara também se demite do PSD/Lisboa

João Lima

Mauro Xavier entrega esta quinta-feira a sua demissão de presidente da concelhia do PSD de Lisboa ao presidente da mesa da assembleia, Fernando Seara. Este também sai

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

"Há um limite". E Mauro Xavier, presidente da concelhia do PSD de Lisboa, atingiu o seu. Há um mês, desde que Teresa Leal Coelho foi formalizada como a candidata do PSD à Câmara Municipal de Lisboa, que tenta chegar à fala com ela. Em vão: "Foram mais de 20 ou 30 chamadas telefónicas e vários emails; nunca tive uma resposta", disse ao Expresso. Hoje considerou que bastava e tornou pública a sua demissão, que vai formalizar ainda hoje junto do presidente da mesa da concelhia, Fernando Seara. Este, entretanto, vai juntar-se ao gesto de protesto do ainda líder concelhio pela forma como está a decorrer o processo autárquico na capital, e também vai sair.

"Já havia uma divergência estratégica no tempo;agora também havia na ação", explica Mauro Xavier, contando que ao longo deste último mês foram várias as vezes que tentou combinar com Teresa Leal Coelho o teor das várias entrevistas a orgãos de comunicação social que a candidata já deu. "Mostrei-me totalmente disponível para trabalhar com ela. Nunca consegui falar com ela uma única vez", diz o social-democrata, argumentando que ter sido eleito pelos militantes da capital e portanto ser o seu representante legítimo. Perante este estado de coisas, entendeu que "não estava a acrescentar" valor à candidatura, pelo que decidiu demitir-se das funções.

O seu mandato terminaria oficialmente dentro de dois meses - embora haja uma deliberação do Conselho Nacional que prorroga os mandatos até depois das eleições autárquicas. Até novas eleições, e de acordo com os Estatutos, será substituído pelo primeiro vice-presidente, Rodrigo Gonçalves.