Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Palavras de Dijsselbloem são “ofensivas e xenófobas”. É o que diz o PS em carta enviada ao presidente do Partido Socialista Europeu

O Partido Socialista escreveu a Sergei Stanishev, presidente do Partido Socialista Europeu, apelando ao mais veemente repúdio das declarações do presidente do Eurogrupo sobre Portugal

epa

O PS apela a todos os partidos europeus para retirarem “qualquer apoio político à recandidatura” de Jeroen Dijsselbloem a presidente do Eurogrupo. Numa carta enviada ao líder do Partido Socialista Euroepu o PS pede a todos os “partidos membros” deste grupo para se distanciarem das declarações de Dijsselbloem sobre Portugal e os alegados gastos dos portugueses

As palavras de Jeroen Dijsselbloem são “ofensivas e até xenófobas”, denuncia o Partido Socialista em carta enviada presidente do Partido Socialista Europeu, onde reage energicamente às declarações do presidente do Eurogrupo sobre Portugal.

Os termos utilizados pelo Presidente do Eurogrupo são contrários “aos princípios fundamentais do projeto europeu e não podem ser toleradas por nenhuma força política europeia, especialmente pela família socialista europeia”, lê-se num comunicado publicado na página de internet do Partido Socialista.

Numa carta escrita em inglês assinada pela deputada Ana Catarina Mendes, o PS dirige-se a Sergei Stanishev, presidente do Partido Socialista Europeu, classifica de “ultrajantes” asn declarações do presidente do Eurogrupo sobre Portugal e apela a uma “forte condenação” [das mesmas] por parte da família socialista europeia.

Ana Catarina Mendes assina a carta do PS para o presidente do Partido Socialista Europeu

Ana Catarina Mendes assina a carta do PS para o presidente do Partido Socialista Europeu

TIAGO PETINGA

“O Presidente do Eurogrupo há muito que vem fazendo declarações que atacam a união e a solidariedade dos Estados-membros da União Europeia e hoje ficou claro para todos que não tem condições nem está à altura do importante cargo que desempenha”, lê-se na página de internet do PS. O “Partido Socialista Europeu e todos os seus partidos membros devem distanciar-se das declarações de Jeroen Dijsselbloem e deve ser retirado qualquer apoio político à sua recandidatura a Presidente do Eurogrupo”.