Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Prejuízo na Caixa: PSD quer ouvir com urgência Mário Centeno e Paulo Macedo

Tiago Miranda

“Que fique claro, há aqui um agravamento drástico dos resultados e esse agravamento deve ser explicado a todos os portugueses”, disse esta sexta-feira no Parlamento o deputado do PSD Duarte Pacheco

O PSD vai chamar ao parlamento o ministro das Finanças, Mário Centeno, e o presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Paulo Macedo, para prestarem esclarecimentos sobre o "agravamento drástico" dos prejuízos registados pelo banco público.

Em declarações aos jornalistas, no parlamento, o deputado do PSD Duarte Pacheco disse que a bancada vai requerer a presença de Mário Centeno e de Paulo Macedo na comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública "com caráter de urgência".

"Que fique claro, há aqui um agravamento drástico dos resultados e esse agravamento deve ser explicado a todos os portugueses", justificou o deputado.

Segundo os valores avançados pela imprensa desde quinta-feira e que serão hoje apresentados oficialmente pela Comissão Executiva da CGD, o prejuízo registado pelo banco público aproxima-se dos dois mil milhões de euros.

Duarte Pacheco sublinhou que os resultados apurados devem-se a "uma alteração de critérios de avaliação do risco e de créditos já concedidos" e não resultam de "casos novos", exigindo uma explicação sobre os motivos dessa alteração.

"Um agravamento dos prejuízos do banco público significa que os contribuintes poderão ser chamados a intervir mais neste banco, algo que nos pesa a todos", disse.