Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Conselho de Faculdade da FCSH aprova cancelamento da conferência de Jaime Nogueira Pinto

O órgão da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) de que fazem parte personalidades externas colocou-se esta sexta-feira ao lado da direção da escola na polémica da conferência de Jaime Nogueira Pinto, que foi cancelada: “foi a decisão que melhor salvarguardou os interesses da FCSH e da Universidade Nova de Lisboa [à qual a primeira pertence]”, não atentando contra a liberdade de expressão

"A decisão assumida pelo diretor da Faculdade não colocou em causa, em nenhum momento, a liberdade de expressão" e a medida tomada por Francisco Caramelo [de cancelar a conferência] foi a que "melhor salvaguardou os interesses da FCSH e da Universidade Nova de Lisboa". Foi esta a conclusão, expressa num comunicado divulgado na tarde desta sexta-feira, do Conselho de Faculdade da FCSH, na sequência de "uma reunião extraordinária urgente" que teve como ponto único a "responsabilidade social da faculdade e liberdade de expressão". O reitor da Nova, António Rendas, também esteve presente.

O Conselho é um órgão colegial, do qual fazem parte representantes de docentes e investigadores e quatro "personalidades externas" (além de um representante dos alunos). Entre as suas competências está a de "apreciar os atos do diretor", que presentemente é Francisco Caramelo. O Conselho de Faculdade é presidido por Francisco Pinto Balsemão (uma das quatros figuras exteriores à instituição, embora tenha sido durante muitos anos professor da casa, no curso de comunicação social).

O embaixador Francisco Seixas da Costa, o dirigente da Fundação Aga Khan Nazim Ahmad e o presidente do Banco Santander Totta, António Vieira Monteiro, são as outras personalidades externas.

O Conselho de Faculdade "apreciou a opção tomada, em consciência, pelo Diretor da faculdade, considerado o contexto e tendo como primeira preocupação a integridade física e a segurança da instituição e das pessoas", lê-se no comunicado.

No entanto, aquele órgão considera também "necessário garantir uma solução futura que assegure, em pluralidade, a completa salvaguarda da liberdade de expressão, princípio prioritário e intocável da FCSH, nos respeito pelas tradições implantadas pelos seus fundadores".

Para materializar aqueles princípios, o Conselho de Faculdade deu luz verde a uma iniciativa já em marcha, proposta pela direção da FCSH mas que decorrerá sob a égide da reitoria da Nova, de realizar "um debate aberto sobre a temática prevista para a conferência", "em data e condições a definir" com Jaime Nogueira Pinto.